Eu estive lá: Chile

O Chile é um dos países da América da Sul, localizado na faixa mais costeira, ficando entre a cordilheira dos Andes e o Oceano Pacífico. A capital é Santiago, a moeda é o Peso Chileno e a língua oficial é o Castelhano.

Por ser parte do Mercosul, brasileiros não precisam de passaporte ou visto para entrarem no Chile, contudo precisam apresentar um documento com oficial com foto. Vacinas não são necessárias, exceto se você for visitar a Ilha de Páscoa, então será necessário tomar a vacina da febre amarela com pelo menos 10 dias de antecedência.

O blog EU NO MUNDO inicia a coluna “Eu estive lá” com a fotógrafa Santista Ana Carolina Salviano que foi para o Chile em Junho de 2016, em férias com seu namorado e mais um casal de primos. Agora, ela compartilha conosco sua experiência:

Blog Eu no Mundo: Por que vocês optaram pelo Chile?

No meu caso foi o fato de sempre sonhar em conhecer a neve, e nada melhor do que conseguir fazer isso com um custo mais baixo do que o da América do Norte e da Europa.

Blog Eu no Mundo: Qual foi o período que vocês ficaram lá?

Ao todo foram 6 dias. O bom desse período foi que pegamos o início do inverno, então conseguimos aproveitar bastante.

Blog Eu no Mundo: Como foi sua preparação para a viagem?

Pesquisamos bastante na internet sobre o país. Na verdade, começamos a nos preparar para a viagem com 3 meses de antecedência.

Blog Eu no Mundo: Quais cidades vocês visitaram?

Ficamos em Santiago, mas fizemos também passeios por Valparaíso e Vinã Del Mar.

Blog Eu no Mundo: Como foi a chegada de vocês ao país (imigração e alfândega)?

Não tivemos muitos problemas para entrar no país, apenas nos perguntaram o nome do hotel que iríamos ficar.

Já na volta, nosso voo ia para a Argentina, e passamos por uma situação um pouco engraçada: No Aeroporto nos deram alguns papéis  que nós não nos atentamos para que serviam. Quando chegamos na Argentina nos pediram estes mesmos papéis preenchidos. Nossa sorte foi que não jogamos eles fora, porém tivemos que correr para encontrar canetas a tempo de preencher os formulários, pois você precisa apresentar entregá-los para poder seguir viagem. Por sorte deu tudo certo.

Blog Eu no Mundo: Quando vocês chegaram no Chile, quais foram suas primeiras impressões? Vocês tiveram algum tipo de choque cultural?

De cara vimos que se tratava de um país tranquilo e não tivemos nenhum choque cultural muito grande, a não ser o fato de que lá as pessoas são muito educadas e receptivas. E como em outros países, lá você também encontra muitos brasileiros.

Blog Eu no Mundo: Vocês optaram por uma consultoria ou arriscaram fazer tudo por conta própria na hora de planejar a viagem?

Antes da viagem, pesquisamos com algumas consultorias sobre valores. Quando colocamos tudo na ponta do lápis, vimos que o valor que iríamos pagar em uma empresa de viagem, sairia quase o dobro do que gastaríamos de fôssemos por conta própria, então resolvemos arriscar fazer tudo por nossa conta mesmo.

Blog Eu no Mundo: Valeu a pena?

­Sim, muito. Para você ter uma ideia, fomos em dois casais, o preço médio pela consultoria ficaria em R$ 4.200 (hotel sem café da manhã + passagens); fazendo tudo por conta própria, gastamos R$ 5.000,00 por casal, considerando toda a viagem (hotel + passagens + alimentação e passeios)

Blog Eu no Mundo: Vocês ficaram em hotel?

Na verdade alugamos um apart hotel na região da Providencia, vimos que no centro de Santiago as coisas fechavam muito cedo e ficava um pouco mais deserto por isso. Então, fechamos com o M-Montt Providencia Apartamentos Amoblados, um quarto duplo com cozinha (completa) e dois banheiros. O valor pelos 6 dias ficou de R$ 900 por casal, então saiu bem em conta.

Um ponto legal desse local que ficamos é que o check-in era às 14hrs e como chegaríamos mais cedo, avisamos com antecedência e conseguimos fazer o processo mais cedo e sem taxas adicionais.

Blog Eu no Mundo: E na hora das refeições?

Nosso principal susto foi o fato de que lá tudo leva creme de abacate salgado, inclusive o cachorro quente. Não é ruim, mas é algo diferente do que estamos acostumados.

Outra coisa que nos surpreendeu foi o fato de que os restaurantes só abrem para o almoço a partir das 14hrs.

Como ficamos em um apart hotel com mercado próximo, acabávamos cozinhando nossa própria comida e dessa forma também economizando.

No Chile, eles também têm o costume de pedir as porções separadas nos restaurantes, por exemplo, o valor do cardápio é referente à porção de arroz somente, então o valor do seu prato será a soma de cada porção. Diferente do Brasil, onde estamos acostumados a pedir o prato todo por um preço fechado.

Blog Eu no Mundo: E os passeios, como foram?

Quando chegamos na cidade, encontramos um guia turístico no mercado central e fechamos com ele, porém, aconselho que deixem tudo bem combinado, pois no nosso caso, foi nos dito que teríamos tempo para entrar e visitar um casino em Vinã del Mar, entretanto, só conseguimos passar na frente sem entrar. Nesse mesmo dia também visitamos Valparaíso. Esse é um tour legal, com paisagens que valem a pena.

Durante o percurso o guia turístico indica alguns restaurantes para comer, porém eles são bem mais caros. Vale a pena marcar um horário de encontro e comer separado do grupo, certamente você irá economizar dessa maneira.

Outro passeio que fizemos foi o das Cordilheiras, onde conseguimos enfim ver a neve. Foi muito bom, a sensação de estar ali é indescritível. Como dica: não aluguem roupa de frio se não forem esquiar, dependendo da época do inverno, as roupas normais (reforçadas) aguentam a temperatura. Também, não aluguem equipamentos de esqui fora da estação, eles não costumam deixar você entrar com outros equipamentos que não os deles.

Em um dos dias, resolvemos comer no restaurante Giratório, uma das atrações que têm no Chile, a experiência é muito boa, exceto se você tem enjoo fácil (mas vai de pessoa para pessoa). O valor é um pouco salgado, mas a comida é muito boa. Não seria um local para comer todo dia, mas vale a pena conhecer.

Tem também um shopping com várias lojas de cerveja (para quebrar o tabu dos vinhos), o lugar é sensacional, mas se for para beber, os bares que ficam fora do shopping têm preços mais atrativos.

Durante a noite tem também a possibilidade de tirar fotos maravilhosas na praça das águas, o lugar é gratuito e a iluminação com as águas é demais.

Blog Eu no Mundo: E as compras?

Os valores de algumas coisas lá são tão caras quanto no Brasil, ou a diferença não vale a pena. Entretanto, há aquelas que são bem baratas, alguns perfumes por exemplo têm até R$ 100 de diferença.

Nas ruas têm alguns outlets com valores legais, vale a pena conferir, mas pesquise antes.

Blog Eu no Mundo: Você voltaria ao Chile?

Sim, inclusive moraria lá.

Blog Eu no Mundo: O que você indica?

  • Experimentar o creme de abacate deles;
  • Comer o Chorrillana, outro prato local ( os Chilenos têm a expectativa de que os ovos em cima sejam estalados para que escorra para dentro do prato)
  • Fechar passeios lá, fica mais barato do que fechar por aqui;
  • O hotel que ficamos. O preço é atrativo e a vista para as Cordilheiras é sensacional.
  • Viajar em família, os locais têm atrativos para todos.
  • Levar protetor solar do Brasil, pois lá é muito caro e, é necessário passar para subir as Cordilheiras.

Blog Eu no Mundo: O que não recomenda?

  • Deixar para sacar dinheiro lá, nós não conseguimos pegar dinheiro direto em Peso. Veja com seu banco se é possível e como fazer.
  • Alugar carro. É possível fazer tudo de metrô.

Esse foi o papo que o blog EU NO MUNDO, teve com a Carol. Agradecemos imensamente pela disposição dela em compartilhar suas experiências e opniões conosco.

Se você também deseja nos contar sobre uma viagem, entre em contato conosco, será uma prazer ouvir sua história também. 

Lembramos que as opiniões aqui expressas, podem não refletir ou não estarem em concordância com as de outros leitores. O Blog Eu no Mundo respeita e acolhe a opinião de todos seus leitores igualmente.
Anúncios

2 comentários sobre “Eu estive lá: Chile

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s